Considerações gerais sobre o Câncer de Mama

O câncer de mama vem aumentando significativamente em incidência. Tem-se observado ainda, aumento de casos em mulheres jovens. É o tumor mais frequente no sexo feminino e o segundo em incidência na população como um todo, desconsiderados os tumores de pele não melanoma.

Atinge cifras de até 10% da população feminina adulta.

Apesar de ser um fato desconhecido pela maioria, atinge também homens, e sua frequência vem aumentando do mesmo modo, sendo em geral diagnosticado mais tardiamente, e com evolução mais grave do que nas mulheres. Nos dias atuais têm-se conseguido resultados cada vez melhores graças ao diagnóstico precoce, e novos tratamentos disponíveis. Nos estágios iniciais conseguem-se altos índices de cura e com ótimos resultados estéticos, devido a novas técnicas cirúrgicas, tanto no tratamento como na reconstrução plástica. Para que isto aconteça, no entanto, a mulher deve consultar um mastologista ao primeiro sintoma ou dúvida. Recomenda-se que as mulheres com antecedentes familiares de câncer mamário façam consultas anuais no mínimo, particularmente quando há antecedentes de câncer mamário ou de ovário em familiares de primeiro grau tais como mãe e irmã.

No geral, as seguintes regras devem ser seguidas para se procurar o especialista pelo menos uma vez.
• Idade igual ou superior a 35 anos.
• Antecedentes familiares de câncer de mama.
• Antecedentes familiares de câncer de ovário.
• Usuárias de terapêutica de reposição hormonal.
• Usuárias de anticoncepcional hormonal por longos períodos.
• Doenças associadas tais como:- obesidade, hipertensão, diabete.